Sobre a minha pessoa

Eu tenho uma característica que algumas pessoas podem até achar boa, mas que me incomoda. Dou o nome de característica porque também não ache exatamente que seja um defeito.

Eu faço amizade com os caras que fiquei. Sim, o lance todo acaba, o tesão desaparece, não rola mais nada, mas eu fico amiguinha.

Na boa? Pode ser até bacana, mas me incomoda porque no final eu sempre escuto aquelas frases do tipo “gosto de você como amiga”, “você é ótima amiga, acho  melhor a gente ficar assim mesmo”… Fora que quando isso acontece, os caras parecem pensar que eu não tenho mais sentimentos.

Dia desses um desses caras com quem já fiquei e acabou sendo meu amiguinho soltou uma pérola. Eu reclamando de um jejum sexual de enlouquecer qualquer cristã e ele: “ué, então você voltou a ser virgem,KKKKKKKK!”

O palhaço ainda tirou sarro com a minha cara!

Mereço??

O que aconteceu

Eu sonhei que ele tinha se casado. Sem me contar, sem comentar, sonhei que ele tinha se casado. Posso descrever a pessoa ao seu lado, sentada num restaurante: loira, cabelos channel curtos, violinista (tinha esse detalhe). Ele comentava: “olha que legal, você também adora música!”
Lembro de ter ficado passada. Lembro de ter ficado sem palavras. Lembro de minha amiga Aba do meu lado. Lembro de ter fingido contentamento e ter me retirado porque “estava com pressa”. Lembro de ter acordado com o coração apertadinho.
Dia desses recebi uma mensagem dele. Achei o máximo ele ter me escrito, mesmo depois de tanto tempo sem comunicação nenhuma. Respondi de pronto. E ele não me respondeu mais.
Porra, vou falar muito sério: se você não tá afim, meu caro, pára de ficar mandando recadinho. Porque é o fim da picada a gente receber mensagem de quem não quer resposta, e a gente VAI responder! Porque fica ansiosa! Porque GOSTA!!! Putaquepariu, meu caro!
Detesto essa mania que homem tem de sumir e depois aparecer só prá dar o ar da graça. Parece que é só prá não deixar a gente se esquecer! Só prá te manter ali, fiel, gostando. “Não vou deixar essa bonita me esquecer” ele deve ter pensado.
Tô até vendo: ele vai passar mais um tempão desaparecido e aí vai me ligar no final de outubro, no meu aniversário, ficar meia hora comigo no telefone, me deixar derretida e aí sumir de novo.
Covarde… Não se tem notícia do seu último relacionamento. Ele não namora há anos. Fica prá lá e prá cá, ficando, viajando. Está em todos os rocks, todas as festas, todos os points.
Idiota! Será que eu vou ter que alugar o outdoor em frente à casa dele e escrever que gosto dele há tanto tempo que vão me faltar dedos nas mãos prá contar?
Ai, essa sonseira me mata!

Depois eu conto melhor…

Mas tive um cacete de um sonho com um certo alguém que fez minha manhã ficar mais cinza… Sei lá se é a TPM, se é o estresse… Mas, tirando a pessoa em questão, o troço tava mais prá pesadelo.

O Marcelo da Mila interpretaria como falta de pai; Freud, isso mais falta de sexo.
Sei lá. Preciso de férias de mim!
Depois eu conto direito!